Provincia di Roma
Provincia di Biella
Associação Madre Cabrini
Catolicismo Romano
Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Chiesa Cattolica Italiana
DIÁLOGO ENTRE FÉ E CIÊNCIA - UM DOS COMPROMISSOS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DA PUC-PR PDF Imprimir E-mail

Numa universidade católica e, mais ainda em se tratando de pontifícia, ciência, cultura, fé e vida caminham de braços dados. Essas quatro linhas não podem ser consideradas atividades separadas ou antagônicas, mas complementares, como recomenda o Papa João Paulo II. Aliás, o grande cientista Albert Einstein, de certa forma, pensava também assim, quando afirmou que “a religião sem a ciência é cega; a ciência sem a religião é manca”.

Na PUCPR, todos os professores recebem a Constituição Apostólica Ex Corde Ecclesiae, sobre as universidades católicas, e declaram, por escrito, que conhecem o seu teor e estão de acordo com as suas prescrições. O diálogo entre ciência e fé toma muitas formas e atividades na PUCPR: a atuação da Paróquia Universitária, a pastoral universitária dos estudantes e professores, os retiros espirituais, a pastoral da saúde nos hospitais, os seminários de estudos e debates, as atividades sociais e comunitárias.

Como destaque, cito o “Projeto PUCPR Identidade”, que reúne grupos com cerca de 150 professores, funcionários e médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, por áreas homogêneas de atividades, para refletir sobre as características e os princípios de uma universidade ou hospital católico e sua aplicação dentro da Instituição. É um tipo de “retiro acadêmico”, com duração de dois dias cheios. No ano de 2003, participaram do Projeto mais de 1000 pessoas, das cerca de 5000 que trabalham na Universidade e nos seus hospitais.

Basicamente, os compromissos de uma universidade católica são os mesmos de uma universidade pontifícia, quanto à obrigação que ambas assumem de respeitar os princípios e diretrizes da Igreja. O título de pontifícia corresponde a um reconhecimento oficial da universidade por parte da Sagrada Congregação para a Educação Católica, do Vaticano. Este título lhe confere, igualmente, um status internacional. Em conseqüência, os estatutos de uma universidade pontifícia precisam ser aprovados pelo Vaticano, como também deve ser aprovada a escolha do seu reitor. O arcebispo ou bispo da diocese é, em geral, o grão-chanceler de uma universidade pontifícia. Esta condição lhe outorga o direito e o dever de zelar pela ortodoxia do ensino no que se refere a questões de teologia. A PUCPR recebeu o título de Pontifícia em 6 de agosto de 1985. Foi a última universidade brasileira a receber este título. No país, existem 18 universidades católicas, das quais 6 são pontifícias.

Lembro-me bem quando, em 1984, celebramos o jubileu de prata da Universidade, à época Universidade Católica do Paraná. O Núncio Apostólico do Brasil, Dom Carlo Furno, veio participar das comemorações. Impressionado com o grau de desenvolvimento da Universidade, da qualidade do seu ensino e do seu envolvimento social, perguntou-me se a Universidade era Pontifícia. Respondi que não; lembrei que o título é concedido pelo Vaticano, insinuando ao Núncio que ele, como embaixador do Papa, talvez pudesse fazer algo a respeito. Entendendo o recado, pediu-me para preparar um dossier; ele iria se interessar pelo assunto.

No ano seguinte, o Núncio voltou a Curitiba trazendo o título de Pontifícia. As solenidades oficiais de entrega do título de Pontifícia à Universidade Católica do Paraná, juntamente com a inauguração da Capela e instalação da Paróquia Universitária Jesus Mestre, aconteceram no dia 8 de novembro de 1985, aprofundando, assim, ainda mais os laços de catolicidade da Universidade.

Em Curitiba os Irmãos Maristas se dedicam ao ensino universitário desde 1942, quando abriram a primeira Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. A finalidade era dar formação pedagógica aos irmãos que trabalhavam em escolas de 1.° e 2.° graus. A Faculdade também estava aberta aos leigos que passaram a freqüentá-la em número cada vez maior.

Em 1950, esta Faculdade foi cedida ao Governo para viabilizar a criação da Universidade Federal do Paraná. Neste mesmo ano, os Irmãos fundaram outra Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras que foi a origem da Universidade Católica. Em 1974, os Irmãos assumiram da Arquidiocese a propriedade e total responsabilidade sobre a Universidade e passaram a desenvolvê-la, iniciando a construção do campus Curitiba. (Clemente Ivo Juliatto)

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress