Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Provincia di Roma
Chiesa Cattolica Italiana
Provincia di Biella
HIERARQUIA NA IGREJA CATÓLICA PDF Imprimir E-mail
O termo grego KATHOLICÓS significa “universal”, e foi aplicado à Igreja no sentido de sua universalidade geográfica e conceitual. O termo “apostólica” vem da continuidade da tradição e trabalho dos apóstolos, e o termo “romana” vem do fato da sede principal estar situada em Roma.

O PAPA é o chefe supremo da Igreja Católica Apostólica Romana, e além de Supremo Pontífice da Igreja Universal e soberano do Vaticano ele acumula os títulos de Bispo de Roma, Primaz da Itália, Arcebispo e Metropolita da Província Romana e Patriarca do Ocidente. O cargo de Papa é vitalício, eleito pelo Santo Colégio dos Cardeais reunidos em Roma, e é o único cargo hierárquico que se manteve desde os dias do Império Romano. O Papa é o sucessor do apóstolo Pedro, o primeiro Bispo de Roma, nomeado por Jesus a pedra fundamental da Igreja em Mateus 16, 17-19.

A denominação CARDEAL apareceu no século VI e tem o significado de “superior eminente”, de onde provém o tratamento de “eminência”. O título é conferido a alguns Bispos que funcionam como colaboradores e conselheiros imediatos do Papa, e servem como enviados, chefes de congregações e tribunais da Cúria Romana. A partir do ano 1179, o Concílio de Latrão lhes conferiu o direito de eleger o papa no Sacro Colégio.

O Cardeal pode provir de qualquer Ordem secular, portanto há Cardeais Bispos, Cardeais Presbíteros (maior número dentro do Sacro Colégio, encarregados dos deveres pastorais e administrativos no Vaticano) e Cardeais Diáconos (número limitado de cardeais encarregados das missões de ajuda aos pobres na cidade de Roma). O termo BISPO vem da palavra grega EPISKOPOI, que significa “supervisor”, e os Bispos são considerados os sucessores dos Apóstolos, aos quais Jesus confiou a tríplice missão de magistério, ordem e jurisdição. Os Bispos são nomeados pelo Papa, recebendo ordinária sobre os fiéis de sua DIOCESE ou Circunscrição Eclesiástica, composta por PARÓQUIAS. 

A pedra do anel do bispo é a ametista, símbolo de fidelidade à Igreja, seu Báculo ou bastão pastoral representa sua função de conduzir o rebanho de fiéis a ele confiado, e o uso de uma Cruz peitoral, meias e sandálias vermelhas, luvas de púrpura e mitra se deve a antigas tradições orientais. Ao assumir, cargo episcopal, cada Bispo escolhe um brasão de armas e um lema que definirá o ideal de seu ministério.

 

Alguns Bispos assumem autoridade sobre outros Bispos da região, e são denominados Arcebispos, outros assumem as funções de Cardeal.

Na extremidade final da linha hierárquica da Igreja, existem duas Ordens: o clero secular, ou Ordens Maiores, e o clero regular, ou ordens fechadas, cujos religiosos se submetem a regras específicas de vida ou tipos de atividades, como é o caso dos monges.

Ordens Maiores se compõem de:

  DIÁCONOS (DIACONATO)
  PADRES (PRESBITERATO)
  BISPOS (EPISCOPADO)

 

As Ordens Regulares são:

  Ordem de São Bento (monges beneditinos)

  Companhia de Jesus (padres jesuítas)
  Irmãos Maristas
  Irmãos Rogacionistas
  Ordem dos Salvatorianos
  Ordem dos Franciscanos
  Irmãos Dominicanos
  Ordem dos Salesianos
  Irmãs Paulinas

  Irmãos Maristas
  Irmãos Rogacionistas
  Ordem dos Salvatorianos
  Ordem dos Franciscanos
  Irmãos Dominicanos
  Ordem dos Salesianos
  Irmãs Paulinas


Hierarquia da Igreja Católica:

Papa

Cardeal

Arcebispo

Bispo

Padre

Diácono

Leigo 

 
< Anterior   Seguinte >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by Redação 24 Horas