Chiesa Cattolica Italiana
Provincia di Biella
Catolicismo Romano
Provincia di Roma
Associação Madre Cabrini
Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
MÚSICA SACRA - DEFINIÇÃO PDF Imprimir E-mail

A música sacra, em sentido restrito (e mais usado), é a música erudita própria da tradição religiosa judaico-cristã. Em sentido mais amplo é usado como sinônimo de música religiosa, que é a música nos cultos de quaisquer tradições religiosas.

A expressão foi cunhada pela primeira vez durante a Idade Média, quando se decidiu que deveria haver uma teoria musical distinta para a música das missas e a música do culto, e tem em sua forma mais antiga o canto gregoriano. A música sacra foi desenvolvida em todas as épocas da história da música ocidental, desde o Renascimento (Arcadelt, Des Près, Palestrina), passando pelo Barroco (Vivaldi, Bach, Haendel), pelo Classicismo (Haydn, Mozart, Nunes Garcia), pelo Romantismo (Bruckner, Gounod, César Franck, Saint-Saëns) e finalmente o Modernismo (Penderecki, Amaral Vieira).

Algumas formas que se enquadram dentro da música sacra são os motetes, que são peças baseadas em textos religiosos - quase sempre em latim, os salmos, que são uma forma particular de motetes baseadas no Livro dos Salmos, a missa, oriunda da liturgia católica e geralmente dividida em seis partes básicas (Kyrie, Gloria, Credo, Sanctus, Benedictus e Agnus Dei) e o réquiem, ou missa dos mortos, que inclui as partes básicas da missa e mais outras (Dies Irae, Confutatis, Lacrimosa, etc.).

Alguns textos musicados em motete, por vários compositores, são:

Dies Irae

  • Te Deum
  • Ave Maria
  • Pater Noster
  • Stabat Mater
  • Magnificat
  • Ave Verum Corpus
  • Exsultate Jubi
  • Glória a Deus nas alturas
  • Réquiem
 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress