Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Associação Madre Cabrini
Catolicismo Romano
Chiesa Cattolica Italiana
Provincia di Roma
Provincia di Biella
Somos "surdos" para ouvir a Palavra de Deus, porém, estamos afinados para conversas inúteis PDF Imprimir E-mail

Lemos um texto de Marcos que fala de um surdo-mudo que foi levado a Jesus e foi por Ele curado. Que Jesus tenha feito sinais e prodígios em vida nenhum exegeta, que não seja racionalista, põe em dúvida; mas o racionalismo não é algo científico, não é uma posição científica, é um pressuposto, melhor, uma ideologia que alguém pode ter mas não pode comprovar e, por isso, não passa de um postulado.

No entanto, nós não nos preocupamos demasiadamente com um fato passado que, de certa maneira, é difícil de ser reconstruído. E mais, se nos limitássemos apenas a observar tanto quanto possível o prodígio, aquilo não diria nada a nenhum de nós porque, graças a Deus, nós falamos e nós ouvimos. Estes dois sentidos, para a grande maioria de todos nós, são sentidos bem vivos, atuantes e eficazes, porém existe uma surdez sim, e falemos a respeito dela em primeiro lugar, que nos impede de crescer para Deus. E eu me refiro a toda aquela surdez que teima em não ouvir a Palavra de Deus, ou então, se ouve, entra por um ouvido e sai pelo outro.

Existem pessoas que jamais se puseram seriamente diante de um Deus que lhes fala e seriamente se perguntaram se, com a própria vida, respondem a este Deus ou não; pessoas que jamais pararam ou se detiveram um minuto apenas a ouvir a Palavra de Deus. Sim, ouvidos afinadíssimos para ouvir o evangelho do mundo, para ouvir conversas perniciosas, para ouvir tudo aquilo que é inútil e não nos faz crescer. Quantos programas de televisão, quantas conversas inúteis, se não perniciosas? Realmente, para isto estes ouvidos estavam afinados, para ouvir a Palavra de Deus não tinham tempo.

Com esta surdez, há mudez também. Quantos de nós somos incapazes de dar testemunho de Jesus Cristo, testemunho com a palavra; temos vergonha, temos acanhamento, temos respeito humano, amamos mais a glória dos homens do que a glória que vem de Deus. Somos incapazes de falar a palavra certa na hora certa sim. Em poucas palavras, num nível espiritual sofremos nós também de surdez, porque não estamos tão afinados para Deus quanto para este mundo aqui, e sofremos de mudez porque não somos capazes de transmitir Palavras de Deus ou, se transmitimos, não são palavras enfocadas, não são palavras de fogo, não são palavras entusiasmadas e entusiasmantes, capazes de contagiar outras pessoas, somos pobres surdos-mudos.

E é nesta situação que batemos no peito hoje, e com este surdo-mudo; mas num estado muito pior que ele pedimos a Jesus que nos cure desta surdez e desta mudez

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress