Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Associação Madre Cabrini
Provincia di Biella
Provincia di Roma
Catolicismo Romano
Chiesa Cattolica Italiana
PADRE JONAS DOS SANTOS LISBOA: "Mensagem de Natal para o portal Catolicismo Romano" PDF Imprimir E-mail

Padre Jonas dos Santos LisboaO Papa Emérito Bento XVI, insistiu muito na necessidade de um encontro pessoal de cada cristão com Jesus. É necessário para isso que se tenha uma fé mais intensa, vivida e pessoal. Uma fé mais prática e consciente. Uma fé que mude a própria vida e transforme com sua irradiação, o meio em que se vive. Esta fé deve ser traduzida em atos, em fatos, mais que tudo, em caridade. Fé operante e transformante. A fé deve ser a alma do discípulo que todos devemos ser e que transforma este discípulo em missionário comprometido com a nova evangelização.


Na nossa condição de batizados e a fortiori de crismados, não podemos nos eximir da obrigação de nos engajarmos neste trabalho que visa o crescimento e expansão do Reino de Deus neste mundo, a começar por nós e em nós.

O natal é precisamente uma data muito especial que nos enseja este encontro muito pessoal com Jesus. Desnecessário é destacarmos o exemplo de fé compartilhada por parte da Bem-aventurada Virgem Maria. Os pastores a quem por primeiro foi anunciado o nascimento do Salvador, e depois os santos Reis Magos, são os modelos de pessoas que tiveram um encontro com a Pessoa de Jesus Cristo, no sentido mais estrito e real da palavra. A exemplo dos pastores de Belém e dos santos Reis que voltaram para suas casas e suas terras anunciando a Boa Nova, devemos nós também sermos portadores desta fé que deve ser o móvel da nova evangelização preconizada tão insistentemente pelo Santo Padre o Papa.

Quantas vezes nos encontramos com Jesus de maneira sacramental, nem por isso, menos real que o encontro dos pastores e santos reis com o recém-nascido. Jesus continua vivo entre nós. Belém significa a casa do pão. Cada igreja é uma nova Belém, a casa do Pão da Vida que desceu do céu. Ali encontramos o Jesus vivo e verdadeiro. Mas é preciso acreditarmos em Jesus de maneira a transformamo-nos em seus mais ardorosos discípulos e missionários. Para que isto aconteça é necessário fazermos do nosso encontro com Jesus, um acontecimento. Um acontecimento semelhante ao encontro de Jesus com os apóstolos à beira do lago de Tiberíades, ou com Paulo no caminho de Damasco. Jesus é o Verbo, a Palavra. Foi o encontro com esta Palavra que mudou por completo a vida de um Agostinho ou Inácio de Loyola, apenas para darmos dois exemplos entre tantos e tantos.

O Natal é a festa do encontro. Primeiro, o encontro com Jesus. Talvez já o tenhamos encontrado, mas parece ter sido um encontro entre estranhos, pois que quase nada mudou em nossa vida. Jesus é que vem ao meu encontro, basta apenas que eu o acolha e reserve em meu coração um lugar de destaque, onde Ele encontre uma morada aconchegante. Natal é festa do encontro com a família, com os amigos. É tempo de reforçarmos os laços de caridade e de união, de reatarmos os laços rompidos, de perdoarmos e relevarmos os ressentimentos a exemplo de Cristo que tudo nos perdoa e esquece. O Natal é a festa do encontro com os quais Cristo de configura, ou seja, os pobres e desvalidos, a quem devemos socorrer, pois é disso que o Juiz Supremo vai nos pedir contas no dia da sua volta. O escritor russo Tolstoi conta a lenda de Martin, o Sapateiro, que teria recebido uma mensagem do céu que avisava que Jesus viria visitá-lo. Ele esperou durante o dia todo a visita anunciada. Sua descrença aumentava, quando ouviu uma voz que lhe disse: "Martin, eu estive hoje visitando-te por várias vezes. Eu vim nas pessoas daqueles necessitados que você socorreu neste dia de inverno rigoroso". Martin então compreendeu que não é tão difícil se encontrar com Jesus.

Será que este será o Natal indiferente dos outros anos, sem nenhuma mudança radical, ou será o Natal diferente, ou seja, da minha nova evangelização?


Padre Jonas dos Santos Lisboa é colaborador dos portais "Catolicismo Romano" e ´"Rádio Italiana". Pertence ao clero da Administração Apostólica São João Maria Vianney. Cursou Filosofia e Teologia no Seminário da Diocese de Campos dos Goytacazes. É capelão da Capela Santa Luzia e Menino Jesus de Praga. Responsável pela celebração da Missa Tridentina, na forma extraordinária em latim, do rito romano, na Capela de Santa Luzia em São Paulo. 

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress