Catolicismo Romano
Chiesa Cattolica Italiana
Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Associação Madre Cabrini
Provincia di Biella
Provincia di Roma
AS CRENÇAS DA IGREJA CATÓLICA PDF Imprimir E-mail

 

Credo dos Apóstolos:

Cremos em um único Deus, Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis.

Cremos em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, gerado, não criado; consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação, desceu dos céus e se encarnou, pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem.

Também foi por nós crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceito dia, conforme as Escrituras, e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. E de novo há de vir, em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o Seu reino não terá fim.

Cremos no Espírito Santo, Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos profetas.

Cremos na Igreja, una, santa, católica e apostólica. Professamos um só batismo para a remissão dos pecados. E esperamos a ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há de vir.

Jesus Eucarístico:

Cremos que Jesus, Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro torna-se real e substancialmente presente na hóstia Santa e no santo Cálice com Seu corpo, sangue, alma e divindade no momento da consagração, durante a Santa Missa, e Sua presença permanece neles (na hóstia e no "vinho" do cálice), sendo então essas substâncias não mais pão e vinho, embora mantenham as aparências originais, mas realmente o corpo e o sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, os quais merecem toda a adoração, glória e louvor.

O corpo e o sangue de Cristo, presentes na hóstia Santa, estão permanentemente guardados nos Tabernáculos (Sacrários) em todas as Igrejas Católicas do mundo inteiro.

A presença Divina de Cristo é designada por uma luz vermelha colocada próxima ao Sacrário.

Santos intercesores:

A Igreja não tem dúvida quanto à intercessão da Virgem Maria e dos outros santos junto a Jesus. Eles não realizam milagres por si sós, por isso não possuem "poderes". Eles pedem a Jesus que atenda aos seus pedidos. Nós não os adoramos, pois a adoração só é devida a Deus, mas os amamos como discípulos e imitadores do Senhor durante sua vida terrena e por sua incomparável devoção pelo Mestre. (Catecismo da Igreja Católica, parágrafos 956, 957).

Infalibilidade do Papa e sucessão:

Como Pedro recebeu de Cristo toda a autoridade com relação à Sua Igreja, cremos que a Igreja é regida pelo Espírito Santo e, quando um Papa proclama um dogma, ou seja, uma verdade de fé, devemos crer de todo o coração que ele é real.

Cremos também que os Papas são sucessores diretos de Pedro, eleitos pelos membros de um Conclave (com chave), uma eleição a portas fechadas, e todos possuem a autoridade e "poder" a Pedro confiados.

Assunção de Maria:

Cremos, devido ao dogma proclamado pelo Papa Pio XII em 1950, que a Virgem Maria foi assunta de corpo e alma à glória celeste.

A assunção (subida aos céus através do poder de Deus) da Virgem é uma participação na Ressurreição de Cristo e uma antecipação da ressurreição dos mortos.

Sempre Virgem Maria:

Cremos que Maria permaneceu perpetuamente virgem, mesmo durante o parto de Jesus, seu único filho. A crença de alguns cristãos quanto a outros irmãos de Jesus trata-se de uma tradução incorreta do Evangelho de Marcos, que foi escrito em aramaico, idioma que não possuía a palavra "primo."

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress