Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Chiesa Cattolica Italiana
Associação Madre Cabrini
Catolicismo Romano
Provincia di Roma
Provincia di Biella
BIOGRAFIA DE DOM ABADE JOAQUIM DE ARRUDA ZAMITH, UM DOS TRADUTORES DA "BIBLIA DE JERUSALÉM" PDF Imprimir E-mail

Dom Joaquim ZamithDom Joaquim de Arruda Zamith nasceu em Campinas, SP, no dia 28 de julho de 1924. Sua família era de Amparo, sendo seus pais o Dr. Uberto de Siqueira Zamith e Dona Collatina de Azevedo Arruda Zamith. Fez seus estudos primários no Externato Assis Pacheco e secundários no Colégio de São Bento de São Paulo.

Na preparação para a Escola Politécnica, participou do Movimento da Juventude Universitária Católica (JUC), mas, descobrindo a vocação monástica, logo ingressou no Mosteiro de São Bento de São Paulo, em fevereiro de 1945, estudando Filosofia e Teologia na Escola Teológica da Congregação Beneditina do Brasil, que na época se encontrava no Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro.

Com o advento da Segunda Guerra Mundial, Dom Abade Joaquim, mesmo como religioso, foi obrigado a receber o treinamento militar, experiência que o marcou profundamente e da qual tirou proveito para toda sua vida.

Fez a Profissão Monástica Solene a 29 de março de 1948 e foi ordenado sacerdote a 23 de dezembro de 1950. Pouco tempo depois, foi enviado a Roma para a Faculdade de Filosofia do Pontifício Instituto Ateneu de Santo Anselmo, onde obteve o Doutorado em junho de 1955. Desse tempo guardou o gosto pela cultura de outros países e o prazer de viajar, coisa que, quanto lhe permitiu sua vocação, fez sempre com evidente prazer.

Voltando para seu Mosteiro, lecionou Filosofia durante 14 anos no Instituto de Filosofia do próprio Mosteiro de São Bento de São Paulo.

A partir de 1969, foi nomeado Prior do Mosteiro pelo seu Abade Dom Tito Marchese, OSB. Em 1974, foi eleito Abade pela comunidade do Mosteiro de São Bento de São Paulo, cargo que exerceu até janeiro de 1989.

Durante os sete anos seguintes, os abades que o sucederam deram-lhe permissão para pregar retiros e ministrar cursos sobre Espiritualidade Monástica e Sagrada Escritura em muitos mosteiros de monjas e monges da Congregação Beneditina do Brasil, além de muitas congregações religiosas e também para o clero secular. Sua influência fez-se notar sobre muitos que tiveram o privilégio de participar de suas conferências espirituais e de suas aulas.

No Capítulo Geral de 1996, foi eleito Abade Presidente da Congregação Beneditina do Brasil, cargo que ocupou até completar o período de seis anos em 2002.

A partir dessa data, passou a residir no Mosteiro de São Bento em Vinhedo, SP, lecionando para os formandos da comunidade e assistindo nas atividades pastorais da comunidade. Em 9 de abril de 2005, transferiu sua estabilidade para a Arquiabadia de Saint Vincent da Congregação Americano-Cassinense, desejando viver mais próximo de suas raízes. Foi um dos tradutores da "Bíbilia de Jerusalém", considerada um dos melhores volumes da atualidade.


No Mosteiro de São Bento em Vinhedo, Dom Abade Joaquim viveu uma vida de simplicidade, numa fidelidade exemplar na celebração do Ofício Divino e da Eucaristia. Sua piedade era visível e inspiradora. Além disso, continuou sua missão de pregador, orientando muitos retiros para diáconos, sacerdotes, bispos, religiosos, religiosas e leigos. Sua atividade intelectual nunca definhou, sendo que na véspera de sua morte, já bastante debilitado pela idade e pela doença, ainda deu uma conferência (espontânea) para um amigo que o viera visitar. Gostava de oferecer a todos textos e sugestões de leitura. Para com o povo de nossa região foi um pastor discretíssimo, mas, muito generoso.

Participava da vida monástica com discrição e espírito jovial. Sua presença era ao mesmo tempo edificante e inspiradora.

Dom Abade Joaquim entregou sua bela alma a Deus na tarde do dia dez de novembro, depois de ter sido confortado com os Sacramentos e a oração de toda a comunidade.

 

Seu féretro foi recebido no Mosteiro de São Bento em Vinhedo, às dezesseis horas do dia onze de novembro. A Celebração Eucarística de Exéquias foi presidida por Sua Graça Revma. Dom Airton José dos Santos, DD Arcebispo Metropolitano de Campinas, no dia doze de novembro, quarta-feira, às dezesseis horas, sendo sepultado, em seguida, no cemitério monástico.

Dom Paulo S. Panza, OSB

Prior
em nome de Dom Arquiabade Douglas R. Nowicki, OSB
Arquiabade da Arquiabadia de Saint Vincent, Latro, PA, USA
e comunidades de St. Vincent e São Bento em Vinhedo

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress