Chiesa Cattolica Italiana
Associação Madre Cabrini
Provincia di Roma
Provincia di Biella
Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Catolicismo Romano
Francisco diz: "Paraíso está aberto a todas as criaturas de Deus" - Argumentação de Dom Paulo Panza PDF Imprimir E-mail


"POLÊMICA: PAPA FRANCISCO DECLARA QUE O PARAÍSO ESTÁ ABERTO A TODAS AS CRIATURAS DE DEUS, INCLUSIVE OS ANIMAIS"

 

Recentemente, uma declaração do papa Francisco a um menino que perdeu seu cachorro de estimação agradou os amantes de animais, defensores dos direitos humanos e veganos. O pontífice disse para o menino, em uma aparição pública na Praça de São Pedro, que "o paraíso está aberto a todas as criaturas de Deus".

Apesar de não haver informações se esta declaração ajudou a acalmar o menino que perdeu seu cão, órgãos internacionais como Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais (Peta, em inglês) e a Humane Society receberam de maneira positiva a declaração de Francisco. De acordo com as organizações, esta seria uma forma de repúdio à teologia católica conservadora que diz que os animais não vão ao céu pois não têm alma.

 

 

ARGUMENTAÇÃO DE DOM PAULO PANZA - PRIOR DO MOSTEIRO DE SÃO BENTO DE VINHEDO - SP:


Além dessa informação, parece que “vazou” alguma coisa sobre a próxima encíclica do Papa Francisco que, parece-me, será sobre a ecologia. Certamente um grande sucesso entre os “descolados” e “mudernos”...

Há, nosso querido Papa! Ele diz as coisas sem a clareza que estávamos acostumados com Bento XVI. Mas, é preciso entender que uma opinião do Papa, talvez até em tom de brincadeira, na conversa com um menino triste, não vai derrubar nenhum ponto importante da doutrina da Igreja. Veja que a infabilidade do Papa se refere apenas a questões pronunciadas “ex catedra” e há muitas premissas até que algo seja assim declarado. Apesar do barulho da mídia e dos desconcertos de muitos, é apenas a opinião do papa.

Dito isso, deixe-me tentar meditar um pouco sobre os animais e o Céu.

O Salmo 35 (portanto Palavra de Deus) afirma claramente: Os animais e os homens salvais.

Além disso, São Paulo, esplendidamente, quase em êxtase, declara:

“A criação inteira geme, como em dores de parto, esperando a redenção...”(Romanos 8).

De trás para frente eu comentaria dizendo que o Mistério de Cristo de tal maneira atinge não só o homem, mas, todo o universo, que, de alguma forma, será atingido pelos ecos da redenção que chegará a toda a criação.

O Antigo Testamento está cheio de referências à “sinfonia do universo” abalada pela ação de Deus Salvador.

Neste sentido, indo para frente, se pode entender, a meu ver, as palavras do Salmo, ou seja, pelo pecado de Adão (e Eva, nestes tempos de feminismo exacerbado acho bom lembra-la) entrou no mundo o pecado e a consequência do pecado, a morte, atingindo não só o ser humano, mas, toda a criação.

A soberania do homem sobre tudo o que é criado se manifesta justamente aí.

Nós pecamos e nosso pecado atinge todo o criado! Isso tudo dito, talvez pudesse nos levar a pensar que os cãezinhos de estimação estarão um dia no Céu. Mas, que injustiça! E esse maldito pernilongo que insiste em picar meus pés enquanto lhe escrevo deverá ir também?

Que pobreza nossos raciocínios. Deus é infinitamente grande e misterioso e nós querendo entender e discutir Seus desígnios maravilhosos!

O Sangue de Jesus, derramado por nós na Cruz é a fonte de nossa salvação. Nossa, aqui, significa a humanidade. Mas, se a desobediência de Adão abriu as portas da morte para nós e para a criação inteira, a obediência de Jesus nos remiu e, pelo poder infinito da redenção, a natureza sofrerá a mesma consequência.

A remissão é para o homem, já a reintegração de tudo o que é criado será a consequência dessa remissão.

O problema é que nós decaímos tanto no respeito à dignidade do ser humano que chegamos aos absurdos de hoje onde os animais são tratados - ninguém lhes pergunta se gostam - como iguais ou mesmo superiores ao homem! Antes de dizer que o Totó foi ou não para o Céu, é preciso dizer ao homem de hoje que há um Céu a se buscar e uma morte eterna a se evitar, além, claro, de que Cristo, por nosso amor, morreu e ressuscitou para que possamos desejar e esperar o Céu.

Perdoe-me se elucubrei demais...Chega o sono e pica o pernilongo.

Esperando estar no Céu um dia, despeço-me desejando que vocês esperem o mesmo. Já os animaizinhos ... deixemos que Deus cuide melhor daquilo que criou.

Deus abençoe a todos.

 

Dom Paulo, O.S.B.

 

Dom Paulo Panza é prior do Mosteiro de São Bento de Vinhedo, SP.

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress