CREDO IN LATIN
Provincia di Roma
Provincia di Biella
Associação Madre Cabrini
Chiesa Cattolica Italiana
Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Catolicismo Romano
Enquete
O que você sabe sobre catolicismo romano?
 
Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
QUANDO A "EQUIPE DE MÚSICA" ESTRAGA POR COMPLETO A LITURGIA NO RITO ORDINÁRIO - POR MÔNICA ROMANO PDF Imprimir E-mail
Equipe de música danifica a celebração no rito ordinárioNeste artigo falaremos especificamente de graves abusos que ocorrem na liturgia do rito ordinário. Partindo do pressuposto que a liturgia católica no rito novo é a mesma em qualquer lugar do mundo, as leituras são as mesmas.


O Missal também teria que ser o mesmo. A diferença seria entre o "Novus Ordo Missae"  e o "Missal de Pio V", este último imutável em seu ritual e sem qualquer deturpação litúrgica. Mas como estamos falando do ritual ordinário, em teoria a celebração teria que ser a mesma.

Confere? Infelizmente não... Embora as leituras sejam as mesmas, de igreja para igreja a forma como são proclamadas mudam.

Existem paróquias que dão extremo valor à equipe de leitores, eles são treinados para fazer a proclamação da forma mais piedosa e clara o possível, são treinados para se vestirem com modéstia, dar o enfoque certo na modulação da voz, chamar a atenção para esta ou aquela palavra, pois quando estão nesta condição são tão importantes que o sacerdote está sentado para ouvi los, assim como a assembleia, emprestam sua voz Aquele que dirige toda a Liturgia, o próprio Cristo em pessoa. Evidentemente estamos falando a celebração no rito ordinário.

 
Em outros lugares, não há este cuidado, escolhe-se alguém no meio da assembleia, mesmo que não esteja visivelmente preparado.Talvez nem quisesse fazer esta tarefa, mas o faz, porque não tem outro. Outras vezes ocorre que a comunidade é muito simples, então não existe tal preparo. Algumas pessoas chamem a atenção para si mesmas, outras não proclamam  e falam meio que para dentro, mal se fazendo ouvir, erros de leitura, vestes inconvenientes, de tudo se acha, mas,ai nda assim considero algo “perdoável”.

Mas nada se compara ao estrago que a dita Equipe de Música pode causar no decurso da Liturgia. Então vamos nós, a igreja é linda, bem ornada, estilo impecável que pode variar do luxuoso barroco com suas folhas de ouro, passando pelo neo clássico, o gótico, e até o moderno se tiver bom gosto, não tem nada de mal. A Equipe de acolhida muito simpática, amável e cuidadosa. O padre está bem paramentado, usa casula. Graças à Deus estão dando mais valor a esta vestimenta e estão parando de usar apenas as túnicas cinzas e com aparência encardida, e a estola com a cor do domingo que se celebra, e não aquelas estranhas tipo tribais que até hoje eu não entendo...

Está tudo bem, você entrou no clima de oração, já meditou sobre as pinturas ou obras de arte sacra que a igreja tem, e começa a música.  Dependendo do caso sua disponibilidade para assistir uma boa celebração acaba aí... Já começa na entrada , e o “animador cantor" pede para a assembleia bater palmas, levantar as mãos, balançar as mãos ( ??? ) e lá está você tentando entender se está em um culto ou se vai entrar em comunhão para celebrar a Páscoa da Morte e Ressurreição de Cristo.

Mas você decidiu continuar, vai que foi um engano, mas não, e a Equipe entoa um canto de Glória que não é litúrgico e mais uma vez conclama a assembleia com as palmas e mãos para o alto, e você ali, pensando “Meu Deus,o que é isso?” E você tenta fazer a oração do Glória correta em sua mente para voltar a entrar no clima da celebração, mas não dá.

Chegamos a muito custo ao Santo, Santo, Santo... porque a homilia do padre foi simplesmente arrebatadora e te trouxe para o clima novamente, e a Equipe de música canta uma canção novamente não litúrgica e que a assembleia “dança” no ritmo da música... logo quando você estaria diante da crucificação no Monte?

Por isso , se você gosta de cantar, principalmente na igreja, tem uma voz bonita, faz parte de uma Equipe de Música, estude a Liturgia da Igreja, ajude sua igreja a rezar, “ quem canta , reza duas vezes” já dizia Santo Agostinho.

A Igreja tem sua música própria, o Canto Gregoriano, que é lindo e ajuda a rezar, auxilia a interiorizar as orações que são perfeitas, pois Deus é perfeito. É difícil? Temos cantos em latim, fáceis de serem cantados pela Assembleia, podem achar estranho e complicado, mas o latim é uma língua tão perfeita para a celebração litúrgica que em pouco tempo nosso cérebro assimila, uma vez aprendido, você nunca mais vai querer cantar de forma diferente. A assembleia é simples menos sofisticada, a Liturgia da Igreja tem músicas simples e fáceis de cantar e que não alteram a oração.

Lembre-se a Liturgia não é sua, não é do padre, não é da Assembleia para que possa ser modificada como se bem quer. As orações do Glória, Santo, Credo, Pai Nosso, Cordeiro de Deus não podem ter alterações, as letras das músicas tem que ser como estão na oração. Ressaltando que a Igreja sempre afirmou que o único instrumento que deveria ser utilizado nas celebrações litúrgicas é o órgão, e mais nenhum outro.

E mais uma vez, “uma Missa bem celebrada é a melhor catequese que o fiel pode ter” -  Papa Emérito Bento XVI .
 
Mônica Romano é catequista em Belo Horizonte, Minas Gerais, e colaboradora do Portal Catolicismo Romano.

 

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress