Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Associação Madre Cabrini
Chiesa Cattolica Italiana
Provincia di Roma
Catolicismo Romano
Provincia di Biella
Vaticano lamenta decisão de Tribunal Europeu dos Direitos Humanos no caso do bebé Charlie Gard PDF Imprimir E-mail
As máquinas que mantêm vivo o bebé Charlie Gard, foram desligadas sem autorização dos seus pais, na Inglaterra, uma decisão que o Vaticano já lamentou.

Connie Yates e Chris Gard viram a intenção de levar o seu filho para os EUA, para um tratamento experimental, travada pelo Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, que deu razão aos especialistas que sustentam o desligamento das máquinas para não provocar mais sofrimento da criança, de 10 meses.

D. Vincenzo Paglia, presidente da Academia Pontifícia para a Vida (Santa Sé), lançou um apelo em favor do respeito pela vontade dos pais, sublinhando que este caso “toca” as pessoas pela sua dimensão de “dor e de esperança”.

“Não se pode nunca levar a cabo algum gesto que termine intencionalmente uma existência humana, incluindo a suspensão da alimentação e da hidratação”, assinalou o arcebispo italiano.

Para este responsável, é necessário também ter noção dos “limites do que é possível fazer”, em termos médicos, num “serviço ao doente que deve prosseguir até à morte natural”.

D. Vincenzo Paglia pede que seja “respeitada e ouvida a vontade dos pais” e que, ao mesmo tempo, eles recebam ajuda para “reconhecer a gravosa peculiaridade da sua condição, de tal forma que não podem ser deixados sozinhos para tomar decisão tão dolorosas”.

“Quando a aliança terapêutica entre paciente (neste caso os seus pais) e médicos se interrompe, tudo se torna mais difícil e somos obrigados a percorrer a posição extrema da via jurídica, com os riscos de instrumentalizações ideológicas e políticas”, adverte o responsável da Santa Sé. 
 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress