Chiesa Cattolica Italiana
Provincia di Roma
Provincia di Biella
Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Associação Madre Cabrini
Catolicismo Romano
QUE PARALELO PODEMOS ESTABELECER ENTRE O CENÁCULO E A SANTA MISSA? PDF Imprimir E-mail

Podemos estabelecer o seguinte paralelo:

Cenáculo: Jesus dirige-se ao Cenáculo: acompanhado dos seus discípulos, chega ao Cenáculo, onde estava preparada a mesa do sacrifício e da comunhão;

- Santa Missa: O sacerdote dirige-se ao altar: precedido dos seus ministros, onde tudo está disposto para o sacrifício da Santa Missa;

Cenáculo: Jesus deixa a mesa depois da ceia prescrita pela lei, humilha-se, ao lavar os pés dos apóstolos, e os manda que se os lavem mutuamente, voltando, depois, a ocupar o seu lugar à mesa;

- Santa Missa: O sacerdote desce ao pé do altar: mesmo purificado de faltas graves, para lavar-se e purificar-se das faltas mais leves, o sacerdote faz a confissão mútua com os assistentes, subindo, depois, ao altar;

Cenáculo: Jesus senta-se à mesa eucarística: instrui seus apóstolos, e lhes dá o resumo da sua doutrina, dizendo: "Eu vos dei o exemplo para que façais como eu fiz" (Jo,13...)

- Santa Missa: O sacerdote faz no altar a instrução pública e preparatória, com o objetivo de explanar estes dizeres profundos de São Justino: (Apol. 2...) "Só pode participar da eucaristia aquele que crê que nossa doutrina é verdadeira, que recebeu a remissão dos pecados e que vive como Jesus ensina".

Cenáculo: Jesus toma o pão e o vinho num cálice, e os abençoa;

- Santa Missa: O sacerdote toma o pão e o vinho num cálice: eis a oblação, as orações e bênçãos que a acompanham;

Cenáculo: Jesus deu graças, elevando os olhos aos céus: embora os evangelistas não registrem as palavras de que Jesus se serviu nesta ação de graças, sabemos, pela tradição, que Ele enumerou os benefícios da criação, da providência e da redenção, que iriam se concentrar nesta vítima adorável; depois, o Senhor partiu o pão e o deu aos seus discípulos, dizendo: "isto é o meu corpo"; em seguida os deu também o cálice, dizendo: "isto é o meu sangue". Eis a fórmula da consagração: "Tomai e comei, tomai e bebei"; esta é a Comunhão do Cenáculo.

- Santa Missa: O sacerdote emprega as mesmas palavras e gestos no Cânon da Missa, repetindo a fórmula da Consagração. :"Tomai e comei, tomai e bebei". Esta é a comunhão na Missa.

Cenáculo: Jesus pronuncia um hino de reconhecimento.

Santa Missa: O sacerdote termina o sacrifício com a ação degraças.

- Que fizeram Jesus e os apóstolos após a Ceia?

Os apóstolos saíram do Cenáculo com seu Mestre, e se dirigiram ao Horto das Oliveiras, para serem testemunhas da renovação e da consumação do grande sacrifício da Cruz, da mesma forma que o sacerdote se dirige ao santuário, subindo ao alta

- Que paralelo podemos estabelecer entre a paixão, morte e ressurreição de Cristo e a Santa Missa?

Podemos estabelecer o seguinte paralelo:

Jesus foi, de tribunal em tribunal, instruindo o povo, seus acusadores e seus juízes;

- O sacerdote vai de uma o outro lado do altar, para multiplicar e difundir a instrução preparatória;

Jesus Cristo, assim que sentenciado e despojado de suas roupas, oferece seu corpo à flagelação, prelúdio da sua execução e morte;

- O sacerdote descobre as oblações, retirando o véu que cobre o cálice e a hóstia, ainda não consagrados, e faz a oferenda do pão e do vinho, que vão ser consagrados, e cuja substância vai ser consumida;

Jesus é pregado na cruz;

- Damesma forma como Ele se fixa no altar com as palavras da Consagração;

Jesus é suspenso na Cruz, entre o céu e aterra;

- Como nomomento da Elevação, na Missa;

Jesus expira na cruz;

- O sacerdote parte a Hóstia, indicando, sensivelmente, esta morte;

Jesus é colocado no sepulcro;

- Na Comunhão, Jesus é colocado nocoração do sacrificador e dos cristãos; Jesus ressuscita glorioso;

- A ressurreição é significada pelo lançamento de um fragmento da hóstia consagrada [o corpo de Cristo] no cálice que contém o sangue de Cristo, na hora em que o sacerdote diz a oração ― Pax Domini sit sem- per vobis cum., fazendo cinco cruzes sobre o cálice e fora dele. O sacerdote pede o efeito desta vida nova através das orações após a Comunhão; Jesus sobe aos céus, abençoando sua Igreja;

- O sacerdote se despede dos fiéis e os abençoa;

Jesus envia seu espírito a o coração dos discípulos;

- No final da missa, é lido o início do Evangelho de São João, que nos exorta a tornar-nos filhos de Deus [Jo,1,...], dirigido se movidos pelo seu espírito, conforme estas palavras do apóstolo São Paulo: "aqueles que são conduzidos pelo Espírito de Deus, são filhos de Deus" (Rom 8,14).

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress