Santuario D’ Oropa – Biella – Italia
Chiesa Cattolica Italiana
Associação Madre Cabrini
Catolicismo Romano
Provincia di Roma
Provincia di Biella
É FALSO CRISTIANISMO ACHAR QUE DEVEMOS PERDOAR INCONDICIONALMENTE, TORNANDO-SE UM ATO INÚTIL E BANAL PDF Imprimir E-mail

É falso cristianismo achar que devemos perdoar incondicionalmente. Cristo nos diz para perdoarmos sempre, porém, não incondicionalmente, porque existe uma condição para que perdoemos, sem a qual, incorremos na injustiça e praticamos um credo não cristão.

A condição é que nos peça perdão quem nos ofendeu, e que peçamos o mesmo, quando ofendemos a outrem. Sem esta condição, não devemos perdoar, porque o próprio Deus não perdoa um coração não arrependido.

O perdão incondicional torna o ato, em si mesmo, inútil e banal. Pois, não está aí o comunismo, errando pelos séculos, destruindo vidas, arruinando países, nações, continentes e retornando sempre com o absurdo argumento de que não o tinham compreendido bem, desde a sua fonte? E as massas, antes mesmo de que estes argumentos pareçam arremedos de arrependimento, não vão logo perdoando as sempre renovadas máquinas opressoras e ditatoriais, dando-lhes, a cada assentimento, novos e mais poderosos ímpetos?

Por tal motivo é que as falsas igrejas insistem em desvitalizar esta passagem do evangelho, promovendo a ruptura da relação causal contida na Palavra, que a liga à realidade temporal e a faz sempre nova, fazendo, com isso, que nos tornemos dóceis e tolos diante das máquinas opressoras que essas mesmas falsas igrejas promovem. Se a causa do perdão é um coração contrito, este mesmo coração já carrega o desejo de mudança, de emenda, empenhado em evitar, ao máximo, a repetição do erro. A nossa debilidade natural nos empurrará, certamente a novos erros e é por isso que Jesus nos manda perdoar, sempre, porque é sempre possível ao coração verdadeiramente arrependido, renovar o ardor em corrigir-se. Sempre, porém, condicionalmente. Este é o sentido do perdão, para quem o dá e o recebe.

 

(Por Professor Bellet)

 
< Anterior   Próximo >
Copyright © 2010 Catolicismo Romano | Powered by UNOPress