Livro revela que o então papa Bento XVI já previa a possibilidade de ser sucedido por Bergoglio

Um livro lançado na Itália revelou que o então papa Bento XVI já previa a possibilidade de ser sucedido por Jorge Bergoglio como líder da Igreja Católica.   

O volume se chama “L’altro Francesco” (“O outro Francisco”), da vaticanista Deborah Castellano Lubov, e explica a figura do Pontífice argentino a partir de relatos de parentes e amigos. Em determinado trecho, a irmã do Papa, María Elena Bergoglio, conta detalhes de sua viagem a Roma para participar do conclave que o elegeria como sucessor de Joseph Ratzinger.   

“Ele pegou um voo para Roma em 26 de fevereiro, para assim estar presente na renúncia ao ministério [ocorrida no dia 28]. Quando os cardeais fizeram uma fila em frente ao papa demissionário, Bento XVI disse a Jorge: ‘Você me deve obediência. Se eleito, deverá aceitar”, revelou María Elena.   

Então arcebispo de Buenos Aires, Bergoglio não estava entre os favoritos para a sucessão de Ratzinger, mas foi o mais votado no conclave e se tornou o primeiro Pontífice latino-americano e jesuíta da história.