Artigos/Curiosidades

Por que Lutero suprimiu sete livros da Bíblia?

É sempre bom repetir para quem ainda não sabe: A Bíblia protestante não contém os livros deuterocanônicos do Antigo Testamento - Tobias, Judite, os dois livros de Macabeus, Sabedoria, Eclesiástico e Baruc

Paramentos Litúrgicos
É sempre bom repetir para quem ainda não sabe: A Bíblia protestante não contém os livros deuterocanônicos do Antigo Testamento – Tobias, Judite, os dois livros de Macabeus, Sabedoria, Eclesiástico e Baruc. Por iniciativa do próprio Lutero, que decidiu retirar os 7 livros da Bíblia, para dar maior fundamento a religião que criara (também chegou a negar, segundo declarações suas registradas, os deuterocanonicos do Novo Testamento, como Apocalipse e Tiago, mas nesse caso não teve sua opinião seguida pelos futuros protestantes). A Bíblia protestante, não é uma bíblia cristã original, e sim uma bíblia mutilada, e foi criada no seculo XVI assim como a religião protestante. Isso depois dos cristãos já seguirem o Cânon bíblico católico por 1500 anos, e ser esse cânon ratificado novamente por mais de um Concílio primitivo (sim, a Bíblia, com estes exatos livros, em especial o Novo Testamento, foi formada pela Igreja Católica coisa historicamente comprovada).
 

Os falsos motivos, podem ser resumidos no fato deles afirmarem que tais livros, contem contradições e erros e não estarem no cânon judaico do Antigo Testamento.

O problema da primeira argumentação, consiste em que isso se aplica a praticamente todos os livros da Bíblia. As Escrituras contem sim, erros de caráter histórico e imprecisões, mas não de Inspiração Divina. A inspiração das Escrituras é de cunho espiritual, não literal, mas apenas naquilo conexo com a revelação. Por isso a Igreja não descarta a possibilidade da evolução das espécies ser verdadeira (mesmo dentro dessa HIPÓTESE é dogma que Deus é sempre estará no controle dos fatos da criação da vida, e que o primeiro casal humano, com alma racional e espiritual infundida por Deus – homo sapiens – foi Adão e Eva). É um exemplo. O Espirito Santo, utiliza-se do hagiógrafo, mas respeitando suas limitações culturais para transmitir a revelação.

A segunda argumentação, não é menos errada, pois o cânon judaico, só foi definitivamente formado em um sínodo fariseu, que definiu diretrizes para a sobrevivência da religião judaica, apos a destruição do Templo. Isso foi no fim do primeiro seculo da era cristã (aproximadamente ano 100), apos os fariseus negarem o Cristo e o Evangelho. Obvio, que estes não tinham mais autoridade para definirem nada, não para um cristão. Os cristãos nessa época já utilizavam o cânon alexandrino (o mais próximo do cânon católico moderno), que era amplamente divulgado e foi utilizado pelos Apóstolos. Nos Evangelhos, todas as citações do Antigo Testamento foram retiradas desses textos (inclusive, existem muitas referencias aos deuterocanônicos).

Na verdade, a verdadeira motivação da retirada, é que nesses livros, existem muitas referencias a questões da doutrina católica. Como o valor das boas obras, o purgatório (coisas que os judeus primitivos acreditavam e ainda acreditam) e mesmo referencias a intercessão dos santos. Por isso, Lutero retirou essas referências da Bíblia da nova religião que objetivava criar, que nega estes pontos da verdadeira fé da Igreja criada por Jesus nesses 1500 anos antes do Protestantismo.

A MENTIRA: Não foi Lutero que tirou 7 livros da bíblia, foi a igreja católica que adicionou.

RESPOSTA CATÓLICA: O cidadão nem imagina que a Igreja Ortodoxa que está separada da Igreja Católica desde 1054 usa a septuaginta (BÍBLIA COMPLETA).

Isto é meus caros, como vocês podem afirmar que a Igreja adicionou esses livros entre os anos de 1545 – 1563 se as Igrejas Orientais já usavam e nem comunhão com Roma tinham mais?

Se nós “adicionamos”, como explicar seu uso pelo Oriente Cristão? Ou os livros apareceram misteriosamente na bíblia dos mesmos?

Realmente é MUITA CEGUEIRA por parte dos protestantes. Lutero suprimiu os sete livros para formar sua “nova religião”. Evidentemente sem essa supressão, a igreja luterana não teria como dar um pontapé inicial com algum embasamento “teológico”.

São chamados deuterocanônicos os 7 livros retirados pelos protestantes da bíblia. Afirmam: “Não tiramos, eles apenas não são inspirados.”

E como os protestantes tem certeza de que não são inspirados?

É fato que os protestantes afirmam que NENHUM HOMEM é perfeito, e todos erram, e dizem crer apenas na bíblia (por isso negam o dogma da infabilidade papal). Eu pergunto, se todos falham e erram, por que você crê no cânon protestante se ele foi feito por um HOMEM como Lutero, que também era um mero mortal?

Ele era infalível? Ué, mas não era você protestante que afirmava que todos os homens erram? Por que você crê no cânon feito por um homem pecador?

Importante destacar que após a fundação da Igreja de Lutero, surgiram dezenas e até centenas de denominações de igrejas protestantes ao redor do mundo. No Brasil destacamos “igrejolas” periféricas que utilizam único artifício a emoção justificada maliciosamente e ardilosamente a utilização do poder do Espírito Santo, com único objetivo alcançar fiéis e recursos para as próprias seitas e seus dirigentes. Ora, quais dessas igrejas protestantes receberam a inspiração do Espírito Santo? Presbiteriana? Batista? Adventista? Pentecostal? Episcopal? Congregacional? Testemunha de Jeová? Assembleia de Deus? Metodista? Congregação? Renascer? Universal? Exército da Salvação? Mundial? Deus é amor? Etc etc… Todas elas são frutos nocivos de Lutero, que teve como meta essencial criar um cisma dentro do catolicismo, abolindo livros sagrados da Sagrada Escritura e fundar sua própria seita.

A Igreja Católica é a única Igreja pentecostal, pois “nasceu” no dia de Pentecostes!. É a única verdadeiramente “universal”, pois é a única que está presente em todas as nações da face da terra!. (aliás, “católica” é uma palavra “grega”-katholes-, que em bom português significa: de todos – universal) – É a única que tem um único ritual em qualquer país do mundo! É a única cujo povo fala a mesma “linguagem” em qualquer lugar do mundo! É a única que existe desde o princípio do cristianismo e cujo povo é o único que anda na Presença “física” de =DEUS= na Eucaristia! Povo Católico, povo que se alimenta com o “Pão do Céu”, o “Maná Escondido”, que nos sustenta para a Vida Eterna!!. 

Cristo disse a Simão, filho de Jonas: “Bem aventurado és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne, e o sangue que te revelaram isso, mas meu Pai que está nos céus. Por isso Eu te digo que tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão sobre ela”. (Mt XVI, 17-18).

Então, Cristo fundou a sua Igreja sobre Pedro, constituindo-o como autoridade fundamental da Igreja. Prova disso são as palavras que Cristo acrescentou então: “Eu te darei as chaves do Reino dos Céus; e tudo o que ligares sobre a terra, será ligado também nos céus; e tudo o que desatares sobre a terra, será desatado também nos céus” (Mt. XVI, 19).

Pedro foi o primeiro bispo de Roma e o primeiro Papa da Igreja Católica Apostólica Romana, ininterruptamente até os dias de hoje, com a sucessão dos papas, atualmente com o Papa Francisco.

Ora quem tem as chaves de alguma coisa, é quem tem a autoridade sobre ela.

E essa autoridade de Pedro (primeiro bispo e primeiro Papa da Igreja Católica Apostólica Romana) era infalível, pois que tudo o que Pedro decidir sobre a terra é porque já foi decidido nos céus. Logo, Pedro quando decide como Vigário de Cristo, no lugar de Cristo, usando o poder que Cristo lhe deu, é infalível. (até os dias de hoje com o Sumo Pontífice)

(Equipe Catolicismo Romano)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar