Últimas Notícias

Vaticano tira imunidade do núncio na França por caso de abuso

Luigi Ventura representa a Santa Sé em Paris desde 2009

Paramentos Litúrgicos

O Vaticano retirou a imunidade diplomática do núncio apostólico na França, Luigi Ventura, arcebispo italiano de 74 anos, investigado por supostas “agressões sexuais”, anunciou o ministério das Relações Exteriores da França.

“O Ministério da Europa e das Relações Exteriores, que transmitiu à Santa Sé um pedido para revogar a imunidade do núncio apostólico na França, apresentado pela procuradoria de Paris, recebeu a confirmação por parte da Santa Sé de que renunciou à imunidade neste caso”, informou o porta-voz da pasta. Ventura enfrenta quatro denúncias de abuso sexual, reveladas no início do ano pelo jornal francês “Le Monde”.

Em fevereiro, promotores franceses anunciaram que estavam investigando o arcebispo italiano sobre um incidente na prefeitura durante um discurso de Ano Novo da prefeita de Paris, Anne Hidalgo, em 2018. Na ocasião, Ventura teria apalpado as nádegas do funcionário Benjamin G., de 39 anos de idade. Uma queixa foi registrada em 24 de janeiro e no dia seguinte um inquérito foi aberto.

Outras duas pessoas o acusaram de praticar “gestos semelhantes”, apalpando as nádegas e coxas. Os casos supostamente teriam ocorrido no ano passado. Já em Ottawa, no Canadá, um homem também fez alegações parecidas contra o religioso, mas que teriam acontecido em 2008, enquanto ele estava no país. De acordo com as autoridades francesas, Ventura chegou a ser ouvido pela polícia no início de abril. No entanto, os detalhes do depoimento não foram revelados. Segundo o porta-voz da Santa Sé, Alessandro Gisotti, a conclusão da fase preliminar do processo contra o núncio foi repassada ao Vaticano no final de junho e o italiano “participou livremente” deste período.

Ventura foi ordenado em 1969, aos 25 anos de idade, para a diocese italiana de Brescia. Em 1978, ele foi chamado para trabalhar no serviço diplomático da Santa Sé e estudou na Pontifícia Academia Eclesiástica. O religioso possui doutorado em Letras Modernas e é formado em Direito Canônico.

Originalmente da Lombardia, o “embaixador” do Vaticano no território francês representa a Santa Sé em Paris desde 2009.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar